sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Should I stay or should I go?

            


            Indecisão. Uma palavra bem simples pra algo tão complexo, não acha?! Eu nunca tinha parado muito pra pensar nisso mas percebi ultimamente que sou uma pessoa ultra-mega-power indecisa. E é uma merda! Eu não consigo me decidir nem nas coisas mais simples, tipo, que livro ler?! Eu tenho nada mais nada menos que 12 livros que comecei a ler e pulei pra outros. Não que os livros sejam ruins, porque não são, são ótimos na verdade, mas o meu gosto muda, tem hora que não tô com vontade de ler tudo, sabe como é?! Eu leio o que estou com vontade no momento, e tem hora que quero um mais cômico então pego Oscar Wilde, aí quero um mais romântico aí pego Cecelia Ahern, quero um pouco mais de suspense então é só pegar Harlan Coben, e nisso, começo vários, cada dia, cada hora que sento pra ler pego um diferente de acordo com a decisão do momento. Não precisa nem dizer que tô mega atrasada na minha leitura né? (pior é ficar navegando nos sites do Submarino, Fnac e EstanteVirtual, procurando mais livros pra comprar [o que prometi que não faria] - Tá aí outra indecisão, diga-se de passagem).
            Enfim, eu não consigo me decidir nem como me sinto. Fizeram uma brincadeira comigo no trabalho ontem e eu não sei se fico muito puta com eles, se deixo de lado ou se rio de tudo. Cada hora eu tomo uma decisão de como eu devo me portar e chega na hora mudo de ideia. Penso que não tem nada a ver, foi só uma brincadeira e aí me estresso porque todo mundo viu que eu tô pessima essa semana, podiam muito bem ter me deixado quieta e aí penso que é ambiente de trabalho e preciso relevar as coisas e rir. E penso tudo de novo, e de novo. Tô parecendo uma louca, tô me sentindo uma louca. 
                  É uma coisa estranha, não conseguir se decidir. Nem nas coisas simples. Acho que o básico de cada ser humano é saber tomar decisões, livre arbitrio e coisas desse tipo, mas eu não tenho conseguido tomar nenhuma decisão, como é que pode?! 
             Cozinhar ou dormir? Estudar ou largar? Trabalhar ou estudar? Estressar ou rir? Chorar ou dormir? The Script ou The Fray? Comprar livros ou guardar dinheiro? Almoçar ou lanchar? Chocolate ou cerveja? Francês ou Italiano? Jane Austen ou Sophie Kinsella? Parece que essas perguntas estão gravadas no meu cérebro e cada vez que tento responder, mudo de opinião e na hora de agir, mudo de ideia mais uma vez. E mais uma vez. E outra vez depois dessa.



20 comentários:

  1. Olá, Blue Owl!

    Você disse algo essencial: que vai procurar um psicólogo para fazer o teste e tratar a ansiedade. Conseguiu encontrar um? Se ainda não encontrou, procure o mais rápido possível, pois ansiedade é algo perigoso, pode progredir para síndrome do pânico, depressão... E esses seus "sintomas" de ansiedade são um tanto fortes e preocupantes.
    Minha mãe, há certo tempo, vem tendo fortes dores na coluna, descobriu que não tem nenhum problema físico, é tudo causado por ansiedade e estresse. Uma amiga minha e o namorado dela também já foram parar no hospital diversas vezes por causa de ansiedade e estresse.
    Não quero te assustar, longe disso, mas só quero ilustrar com exemplos que conheço bem, para te dizer que toda essa ansiedade, que te pressiona e te sufoca de forma cruel, pode ocasionar maiores problemas físicos e psicológicos.
    Portanto, força para procurar um profissional que te auxilie! Algo muito importante você já tem, que é vontade, e outro você não tem, que é o preconceito de procurar um psicólogo. Algumas pessoas acham que isso é para pessoas doentes ou malucas (o que não tem nada a ver, é aconselhável que qualquer pessoa frequente um psicólogo, já que todos nós temos conflitos e problemas) ou que não precisam de ajuda (mas ele não é um amiguinho piedoso, ele está ali para ajudar a pessoa a se entender, se encontrar sozinha).

    Olha, eu já passei por isso de "os pais não deixam". Minha mãe e meu pai falaram horrores e me acusaram de algumas coisas, do tipo "ingratidão". Fui muito pressionada a continuar, sei bem como é isso... Até que o negócio chegou ao meu limite e o psicólogo e outro médico me deram um apoio tão significativo, que meus pais foram obrigados a compreender e aceitar. Hoje em dia, apóiam.
    Mas agora que você passou nesse concurso (nossa, muito legal mesmo, parabéns!), conseguiu sua liberdade, não?
    Agora só depende de você mesma.
    Eu também cheguei a pensar "se eu sair, vou ter perdido 3 anos". Mas sabe qual é a verdade? Você estará ganhando todo o tempo que ainda falta para se formar. Vamos supor, se falta um ano, nesse tempo que você estaria lá se torturando, você já iniciou outro curso ou passou esse ano estudando para um novo vestibular. No meu caso, por exemplo, eu me formaria no meio do ano que vem. Agora, no meio do ano que vem, eu terei cursado um período de Psicologia. Estou muito feliz por isso.
    Aproveitando para responder à sua pergunta (se alguma vez eu me senti mal por ter largado o Direito), te direi com total sinceridade: NUNCA me senti mal nem arrependida.
    Desde que abandonei o curso, toda a minha alegria (que estava estancada devido à frustração) retornou e eu me sinto muito leve e livre (parece que me livrei dos grilhões da faculdade).

    Cara, sério, quando leio as coisas que você diz, eu lembro de mim mesma na FND (a faculdade de Direito da UFRJ)!! Era exatamente isso: eu faltava porque detestava as aulas, mas sentia um enorme peso na consciência. Sabia que era uma péssima aluna, que tiha apenas notas boas, mas não sabia nada nem queria saber.

    Acredite, se você sair agora dessa faculdade, isso não mostrará que você "falhou", mas que você agiu com muita coragem. Afinal, nós vivemos para sermos felizes. A vida já é tão efêmera, por que perder esse tempo infligindo a si mesma uma espécie de tortura? Se você pode se livrar dela, livre-se!
    Quando se formar, para que você usará o diploma? De que ele te servirá? Porque, se o curso e o estágio já lhe são insuportáveis, imagine um trabalho nessa carreira? Você não pretende trabalhar com adm, certo? Então, de que
    servirá esse diploma? Não seria mais útil e agradável usar esse tempo que falta para se formar para começar um novo caminho que te faça bem?
    Pense sobre uma coisa: será que, em relação ao seu curso na faculdade, você é mesmo indecisa? Ou será que, no fundo, você sabe o que quer, mas se sente insegura de dar o primeiro passo?

    Por curiosidade: falta quanto tempo para você se formar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Isabela, tudo bom?!

      Entao, eu ainda não consegui encontrar o psicólogo, na verdade até encontrei uma mas ela ainda ta em recesso e só vou poder saber se ela vai poder me atender quando ela voltar. Acho que inicio de fevereiro eu vou poder ter certeza, assim espero.
      Não me assustou não, relaxa, eu também fiquei bem assustada, principalmente pelo fato de que eu tava tomando um calmante fitoterápico, tomei quase um pote inteiro (pra ver se conseguia me acalmar) e saí do serviço ainda passando mal, nervosa, com falta de ar e tive que parar num posto e lá vi que minha pressão tava alta. Me deixou bem preocupada sabe?! Sei que foi maluquice tomar o remédio todo mas eu estava realmente muito mal, tremendo e chorando a toa, parecia uma maluca rsrs Mas agora acho que estou mais ou menos mais tranquila, ou pelo menos estou quase lá. rs
      Agora até minha mae esta meio que me dando força pra fazer algo que não seja continuar a me sentir daquele jeito. No inicio ela reclamava muito, me fazia ir pra faculdade e tal, mas agora que já tenho o emprego ela já deixou pra la, falou que é pra eu fazer o que eu bem entender. E demorou muito pros seus pais conseguirem aceitar e te apoiar na sua decisão?
      Obrigada!rs Consegui sim, e tô bem mais tranquila porque curto o que faço aqui, mas um ensino superior só vai me ajudar a crescer, tanto por aqui quanto pra qualquer outra coisa que eu resolva fazer da minha vida.
      Meu problema, não sei explicar direito, mas eu odiei muito o curso mas eu olhando com calma nada é tão terrível assim, tem algumas matérias ate que me agradam e outras que eu odeio, mas acho que isso deve ser normal, ne?! Enfim, eu até cogitei em transferir para uma faculdade particular e estudar a distancia, pelo menos pra terminar isso e não sentir que eu falhei. E o problema também é com a faculdade que eu estudo, eu não suporto ninguém lá mas quando paro pra pensar em outro curso que eu teria interesse em fazer, eu não me incomodaria de ir estudar lá, consegue entender isso??? Eu acho que talvez eu consiga fazer o curso em outra faculdade e posso fazer outro curso nessa faculdade que tô, mas os dois juntos eu me sinto mal. ¬¬
      Eu realmente não tinha pensado por esse lado, e realmente é bem mais interessante pensando assim! rs Minha mae falou a mesma coisa, separar esse ano e estudar pro ENEM e tentar algo que realmente me interesse que não pareça um martírio fazer. Eu acho que vou fazer isso, largar e me dedicar a descobrir o que quero realmente fazer e seguir. Acho que o diploma de lá talvez servisse mais pra minha família, algo do tipo, formada em faculdade federal, nada além disso. E pra mim acho que só serviria pra pregar na parede e mostrar, TERMINOU!! rs Errado eu sei, e não é o que eu quero fazer da minha vida, apesar de que o meu trabalho atual que eu até gosto é Auxiliar Administrativo, mas não quero seguir a vida fazendo isso. Até essa brincadeira que eu comentei no post, me deixou mal por causa disso, eles brincaram que eu ia ser transferida e trabalhar no setor financeiro e o que eles me falaram era que por eu estar fazendo faculdade de administração era bem o meu setor.
      Eu tô um pouco indecisa sim, tem três opções que eu tenho vontade, mas acho que sei mais ou menos pra que lado eu estou mais inclinada a ir. Mas como eu sou indecisa tenho que pensar e analisar muito bem antes de falar que me decidi por completo! Rsrs

      (o blog cortou minha resposta >< Continua no proximo comentário)



      Excluir
    2. (...)

      Então, faltam quase dois anos ou um ano e meio se eu passar em todas as matérias direto e puxar o máximo possível.

      Hahah eu acho que o Blogger não cortou o comentário não! Mas da uma olhadinha aqui só pra ter certeza!haha
      Ele é perfeito né?! *-* Eu acho que é um dos melhores escritores de suspense, as tramas dele são super bem amarradas!! É o livro que você comentou que tá escrevendo? É sobre o que? Conta mais?! *-*

      Então, eu tô desde semana passada com essa dúvida que a cada minuto eu mudo de ideia do que vou fazer, quando acordo eu falo pra mim que vou largar a faculdade e tentar outra coisa da vida, la pela metade do dia eu coloco na minha cabeça que vou transferir pra uma faculdade particular a distancia pra eu pelo menos terminar e não sentir que perdi tanto e lá pro final do dia eu cismo que vou pra faculdade de qualquer jeito que eu tenho que terminar e que o dia que eu conseguir vai ser uma vitória absurda! Kkkkkkkkkkk E eu lendo isso ainda me acho mais maluca do que já sou! Enfim, eu toda hora mudo de opinião, mas depois de ler o que você falou, pela primeira vez em sei lá quanto tempo eu tomei a decisão e me senti bem comigo mesma, consegui até respirar direito sem sentir um nó na minha garganta, então muito muito muito obrigada!


      Beijos,
      BlueOwl

      Excluir
  2. Nossa, eu deixei um comentário tão gigante para você, que nem sei se o blogger cortou (será que tem máximo de caracteres aqui?). rs Quando ele for aprovado, eu vejo se chegou por inteiro (sim, eu salvei o comentário no meu pc, para caso o blogger o tenha cortado. hehe)

    Ai, deixa eu dizer uma coisa: amooo Harlan Coben (*-*), ele é uma das minhas inspirações para escrever! E li apenas um do Oscar Wilde, que gostei muito (e adorei a escrita dele).
    Ah, gostei da Jane Austen também. =P

    Gosto muito dessa frase da Cora Coralina, é linda.

    Olha, penso que essa indecisão mostre que você precisa se conhecer um pouco mais, não? Acredito que aquela visita ao psicólogo, que você pretende fazer, pode te ajudar muito nisso!
    Como ainda não estou na faculdade, sinto muito não poder ajudar tanto nisso... Mas existem meios de se autoconhecer, e um profissional pode orientar melhor sobre isso.
    Espero que você consiga se entender mais (isso é totalmente normal. As pessoas são complexas e nós não nos entendemos por completo) e conseguir decidir mais rapidamente! ^_^

    Beijos!
    Fique bem.
    Isabela

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Adorei seu blog, suas postagens são muito bem escritas, parabéns.
    Estarei sempre por aqui.
    Até mais

    ResponderExcluir
  4. Ola, tu bem?
    Indecisões fazem parte, mas há momentos em que não conseguimos decidir nada. Já passei por momentos assim e foi um tanto complicado, mas isso passa. Esfria a cabeça e começa a fazer uma coisa de cada vez e se força a permanecer fazendo determinada coisa. Ajuda bastante.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Amanda! E obrigada pela visita, volte sempre! :)

      Beijos,
      BlueOwl

      Excluir
  5. Eu acredito que a indecisão seja apenas uma fase ruim, nãoa credito na indecisão eterna, com o tempo a gente se encontra e acaba parecendo tudo mais claro para nós, espero que se encontre em breve! beijos http://bagagempositiva.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Indecisão é algo que rola com a maioria das pessoas. Eu também era muito indecisa sobre muita coisa,mas aprendi que o melhor a fazer é tomar uma atitude rápida, se jogar naquilo que você realmente quer. Se rolar dúvidas, se existem mais de uma coisa que você deseja, você pode fazer todas elas. Temos uma vida toda pra fazer o que queremos,viver um dia de cada vez e sem pressa.
    Bjos fofa x*

    ResponderExcluir
  7. Ah, nem me fale, às vezes eu também sofro quando preciso tomar alguma decisão... Mas na maioria das vezes eu sei o que fazer, só me falta a coragem pra seguir em frente. :(

    Confesso que rir da brincadeira que fizeram com você no trabalho, sabe, eu penso que você não precisa ficar "puta" com eles, brincadeira traz mais doçura pra vida.

    Quanto aos livros eu também tenho alguns pra ler não sei por onde comerçar, a vontade é ler tudo ao mesmo tempo, mas isso não dá, né?! rs

    Namastê.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu geralmente nunca sei o que fazer, ai quando aparece a solução aparecem varias de uma vez e ai eu fico perdida! kkkk

      Tentei levar na brincadeira mesmo, é que tem hora que estressam sabe?! Mas agora to tentando zuar mais com eles!

      Beijos!

      Excluir
  8. Olá, Blue Owl! :)

    Ficar perdida é normal, você não é a única pode ter certeza!

    A terapia vai te fazer muito bem... eu sou uma pessoa EXTREMAMENTE ansiosa a ponto de passar mal mesmo. É horrível. Faço terapia há mais de seis anos e melhorei muito. Nossa, hoje olho pra trás e vejo o quanto melhorei, a terapia me trouxe o que eu nunca havia conseguido, que é enfrentar desafios.

    Se você encontrar um bom terapeuta vai fazer uma diferença enorme na sua vida!!!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente o que eu pretendo, preciso realmente de algum apoio pra ver se consigo pelo menos não ficar tão ruim assim!rs

      Beijos!

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    A nossa vida, poderia dizer que é baseada em decisões. A todo momento estamos decidindo, sendo certo ou errado, consciente ou não optamos por algo. Quando optamos por algo conscientemente, temos que relevar que influências temos para decidir por tal ou qual coisa e na maioria das vezes sofremos a toa.

    Talvez, você esteja se preocupando demais em agradar os outros, ou manter uma aparência que não tem, seja ela boa ou ruim. ''O que vão pensar de mim se eu escolher isso? ou se eu demonstrar que não gostei de tal coisa, vão me achar como? ''.

    Vivemos em comparações, e quais são os nossos parâmetros?
    Nem sempre vamos agradar..talvez a atitude que para os outros pareçam errada, para nós fará muito mais sentido.

    Rever o certo e errado é interessante.. e felizmente ou não, todas as nossas ações escolhas, decisões terá suas consequências e reações. É uma lei. Não há como fugir! Então.. mande embora o medo. Se você adiar muito certas decisões, outros decidiram por você, e isso não quer dizer que elimina qualquer consequência.

    e porque tanta pressão nessa cabecinha?
    hehehhe

    Bjos flor!
    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que esse é exatamente o problema. Me preocupar em agradar os outros. Me preocupei por tanto tempo com isso que hoje não sei exatamente o que decidir, fica dificil tirar 'os outros' da lista.
      Mas acho que agora, enfim, consegui me decidir. Por mais que as vezes eu pense em desistir do que eu tinha decidido.

      Beijos

      Excluir
  11. Olá!

    A nossa vida, poderia dizer que é baseada em decisões. A todo momento estamos decidindo, sendo certo ou errado, consciente ou não optamos por algo. Quando optamos por algo conscientemente, temos que relevar que influências temos para decidir por tal ou qual coisa e na maioria das vezes sofremos a toa.

    Talvez, você esteja se preocupando demais em agradar os outros, ou manter uma aparência que não tem, seja ela boa ou ruim. ''O que vão pensar de mim se eu escolher isso? ou se eu demonstrar que não gostei de tal coisa, vão me achar como? ''.

    Vivemos em comparações, e quais são os nossos parâmetros?
    Nem sempre vamos agradar..talvez a atitude que para os outros pareçam errada, para nós fará muito mais sentido.

    Rever o certo e errado é interessante.. e felizmente ou não, todas as nossas ações escolhas, decisões terá suas consequências e reações. É uma lei. Não há como fugir! Então.. mande embora o medo. Se você adiar muito certas decisões, outros decidiram por você, e isso não quer dizer que elimina qualquer consequência.

    e porque tanta pressão nessa cabecinha?
    hehehhe

    Bjos flor!
    :*

    ResponderExcluir
  12. Oi Blue Owl! Bom, indecisão é coisa difícil de conviver. Porque a vida exige de nós decisões o tempo inteiro, de diferentes formas, em diferentes situações. Ficar indeciso pode complicar tanto... é bem como diz o verso lindo da Cora, mesmo quando tudo parece desabar ainda assim a gente decide.

    meu beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você. É preciso que sempre estejamos tomando decisões. Não importa quais sejam.

      Beijos

      Excluir

Olá! Seja bem-vindo por aqui.
Obrigada pela mensagem =)